Compartilhar


História do Acidente

- Devo ter mais alguns minutos antes que eles entrem aqui... - O rosto encarou a lente por alguns segundos. Marcas de cansaço por baixo dos olhos e sangue seco na testa - M-meu nome é Gabriel... E-eu não sei bem o que dizer... Acredito que para um pedido de perdão talvez não seja tarde... - O ferrolho rangeu como um gato no cio e foi o bastante para chamar a atenção de Gabriel que se distanciou da câmera. As paredes estavam maculadas por um corrimento sórdido e de uma negritude inumana. Havia pontos onde o papel de parede estava descascando revelando a madeira e a podridão por baixo, além de manchas escuras levemente avermelhadas.

O estrondo.

O grito.

Seguido por cinco segundos de silencio, onde apenas a moléstia do apito da câmera continuava.

Então o arrasto. A figura humana voltava ao foco, sua coxa destroçada deixando um rastro vermelho e agourento. Ele segurou a filmadora por entre dedos vermelhos e descarnados. Apenas sussurrou.

- Me perdoe... - O resquício de voz se perdeu naquele dia.




Do lado de fora ninguém ouviu. O circo estava na cidade e às pessoas restava apenas sorrir em seu leito enquanto morriam lentamente por dentro. Construções se levantando do chão como torres, altos postes de anúncios com uma extrema movimentação nas ruas e um transito encorpado de nata, o que ocasionava em alguns engarrafamentos. Mas tudo isso era graças ao gigantismo de Sombrio, o orgulho da pátria brasileira, a capital do Grande Estado do Sul.

Mas o que outrora foi um símbolo de ventura estava passando por uma metamorfose no seu interior. Aquilo que foi um dia o grande alicerce daquela nação, suas pessoas, os sorrisos perdiam sua virgindade e se tornavam versões distorcidas naquele novo mundo. O menor beijo de um amante era uma péssima maldição, assim como amizades e amores, todos eles se transmutavam.

Nos dias antes da queda do gigante o Grande Estado do Sul ou GS era o grande âmago econômico e tecnológico do Brasil. Nos últimos anos havia crescido como uma potência emergente e tudo isso causado graças à revolução farroupilha que terminou com a independência dos estados do sul do Brasil, se tornando uma nação autônoma e sem as influências de um governo corrupto.

Ambos os países se mantiveram separados até a data de 19/04/2002 quando uma grave crise econômica atingiu o território brasileiro em 2001. Após uma longa lista de infortúnios ocorridos no país desde 1972, quando uma guerra civil implodiu no Brasil levando a interferência militar de vários outros países inclusive GS no ano de 1973. Por fim os líderes do Regime militar foram depostos e exilados do Brasil, assim começando uma longa negociação entre a potência de GS e Brasil, que perdurou até 2002 em que o Tratado de Vento Selvagem foi assinado assim unificando ambas as gestões. O acordo ditava que a administração direta do Brasil passaria para as mãos hábeis dos políticos de Sombrio.

Uma ponte foi construída em 24/05/2002 interligando Sombrio diretamente a Vento Selvagem a maior cidade da Ilha Grande.

Em 29/07/2006 o Brasil oficialmente atingiu o 1º lugar no ranking mundial do IDH. No mesmo ano Sombrio enviou tropas para a região do Médio Oriente alegando que estava fazendo um serviço para a segurança internacional, já que imagens via satélite haviam demonstrado que o Iraque estava produzindo armas de destruição em massa. Um ano mais tarde, em 18 de setembro, a Nação Americana enviou um ataque coordenado contra as forças brasileiras. A guerra entre ambos os países era quase eminente quando em Julho de 2007 uma estranha infecção se disseminou através dos EUA forçando o recuo dos combatentes americanos. A doença apelidada de raiva negra deixava a pessoa em um estado de raiva, e depois de três dias deixava o infectado em estado de decomposição acabando assim com a morte do mesmo. Infectologos afirmam que a doença só não virou uma pandemia por causa deste efeito.

Janeiro de 2008, George W Bush fez o anuncio internacional: A crise havia sido contida após a morte de mais de meio milhão de pessoas. Em Maio do mesmo ano relatos de alguns militares americanos que estavam no Iraque são liberados na rede internacional de computadores, onde afirmam que em Dezembro de 2007 a tropa brasileira foi vista exportando recursos retirados das ruínas de Al Küt. Era de conhecimento público que os espólios se tratavam de um componente químico. Em Agosto de 2008 doze cadáveres altamente queimados foram encontrados em um lixão na cidade de Três Desejos, um município vizinho a maior cidade de Ilha Grande. A autopsia revelou um estranho nível de decomposição interna que não batia com a data da morte dos indivíduos. Eles foram apelidados de João Ninguém já que a identidade é o sexo não puderam ser identificados.

No ano de 2009 houve o início de uma reforma dentro do parlamento em Sombrio quando a presidenta Dilma Russeauf assumiu seu cargo e trouxe um ar de mudança ao governo brasileiro. As tropas brasileiras retrocederam do oriente médio no início do inverno, promessas de anos vindouros de paz foram feitas pela presidenta. Em Março de 2010 uma aliança entre os EUA e o Brasil foi feita em busca de um tratamento definitivo contra a doença que atingiu os Estados Unidos em 2007.




Três anos de prosperidade prosseguiram e assim pareceu que seria uma realidade eterna. Mas tudo que tem um começo em dado momento tem que achar seu fim.

E mais uma vez, se iniciou...




O mundo acordou de seu sono de milhares de anos em 02/12/12 quando um forte tremor abaixo de Vento Selvagem ocorreu. As primeiras notícias erroneamente disseminaram que o acontecimento se tratava de um terremoto, mas então foi revelado ao mundo.

O Laboratório Oficial da Republica subiu à tona, um local onde estudos em busca do desvendamento do composto químico apreendido no Iraque eram realizados, durante um dos ensaios houve uma explosão que matou os cientistas e danificou em níveis extremos uma das alas dos laboratórios.

No dia 5 de Dezembro, Dilma disse sua palavra oficial sobre o assunto - O Laboratório Oficial da Republica só buscava novos métodos de tratar a população contra doenças genéticas e outros ímprobos. 7 de Dezembro os militares prenderam doze homens que apresentavam certo grau de demência, a descrição pela parte dos militantes era clara: Os infectados tentaram morde-los. No mesmo dia se tornou óbvio que algum tipo de vírus tinha afetado aqueles doze.

Na manhã de 09 de Dezembro já se havia relatos de indivíduos atacando pessoas a dentadas na rua, uma criança foi achada trancada no seu apartamento se alimentando dos restos mortais de seus pais. Em Sombrio a população saiu em uma marcha furiosa requisitando alguma ação do partido de Dilma. Os protestantes queimaram diversos carros e tentaram invadir o parlamento forçando a polícia a disparar contra os manifestantes. Houve quinze mortes.

A manhã seguinte começou com a constatação de um fato atordoante. O primeiro caso de canibalismo em Sombrio foi seguido pela implosão de caos na cidade, como uma pústula que foi demasiadamente remexida.

Dia 11 de Dezembro, a cidade de Vento Selvagem foi sitiada pelos soldados brasileiros. Os aeroportos e rodoviárias do Grande Estado do Sul foram fechados transformando a região em uma gigantesca zona de quarentena, toque de recolher foi imposto sobre o povo brasileiro.

Dia 12 os infectados que foram presos pela polícia no dia 7 faleceram de causas desconhecidas.

Dia 13, tropas aliadas de diversos países foram mandadas com o intuito de manter a ordem que o governo de Dilma não podia sustentar. A enfermidade já havia se espalhado pelos três estados sem distinção aparente. Ninguém parecia ter resistência ao vírus de Vento Selvagem.

Dia 14, casos do Vírus Selvagem ocorreram fora da zona de quarentena. Alguns soldados encontraram em Três Desejos o que pareciam ser infectados altamente carcomidos por um liquido grosso e negro. Balas normais não funcionaram neles, a única coisa que exerceu certo sucesso neles foi queimar os tecidos.

Dia 16, Um militar foi mordido por uma das criaturas quando foi cercado por uma multidão maior. O fogo se provou ineficiente se eles estivessem em grande número.

Dia 17, Vários soldados feridos voltaram a seus países natais, uma grande parte do exército estrangeiro partiu. Dilma Russeuf se suicidou em seu gabinete deixando para trás uma carta que ditava que aquela era a praga final de Deus contra o mundo.

Dia 20, as redes de comunicação caem nesse dia e por fim o desespero se torna parte da rotina dos brasileiros.

Dia 23 ou Dia Z, a raça humana caiu em conjunto enquanto despojava lagrimas pelos dias passados que jamais retornariam.

É sabido que tudo tem um começo e todo começo tem seu fim em dado momento...

E também é sabido que mas uma vez se iniciou...

Escritor:Andrew Steven | Revisor:Isabel Pardal | Idealizador:Douglas Luis de Quadros

Você conhece a história do Dia Z?

Clique aqui e leia a versão completa da história!

Ajude-nos comprando aqui!
:-D

Assista o último vídeo

TragiTopSeven #04 - Baixistas Mais Virtuosos do Planeta